MENU

Centro Cultural João Nogueira é inaugurado no Rio

Centro Cultural João Nogueira é inaugurado no Rio

Atualizado: Quarta-feira, 13 Junho de 2012 as 7:26

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro

Com casa cheia e show de Diogo Nogueira, foi inaugurado para convidados na noite desta terça-feira (12) o Centro Cultural João Nogueira, no Méier, zona norte do Rio de Janeiro. O espaço marca o retorno de atividades culturais ao bairro, ocupando o endereço onde funcionou até os anos 90 a tradicional casa de shows Imperator.

 

Fechado havia 16 anos, o local foi totalmente repaginado e conta agora com três andares e um terraço. No primeiro pavimento, há um café, um bar e um teatro que possui cadeiras retráteis, o que possibilita a transformação do espaço em arena para shows com capacidade de até 1.500 convidados. No segundo andar, estão três salas de cinema e, no terceiro, uma área para exposições. No terraço, há um restaurante e uma área livre com praça.

 

Morto em 2000, o cantor e compositor João Nogueira foi escolhido para batizar o centro cultural por ter sido morador do Méier. Para homenageá-lo, Diogo Nogueira – filho do sambista – cantou músicas do pai no show de abertura, que contou com as participações de Alcione e da bateria da escola de samba Portela. A mesma apresentação será novamente realizada na próxima sexta-feira (15), data de abertura do espaço ao grande público.

“É uma alegria devolver esse espaço tão tradicional na zona norte. Representa mais um símbolo desse Rio que renasce, está mais integrado e dialoga mais. Esse é para ser um endereço de qualidade. Quero todos os principais eventos do circuito cultural da cidade acontecendo aqui também”, disse o prefeito Eduardo Paes.

A residência artística do Centro Cultural João Nogueira ficará a cargo da produtora cultural Aniela Jordan, realizadora de musicais como “Hair”, “Beatles num Céus de Diamantes” e “Um Violinista no Telhado”. As obras no local duraram 1 ano e quatro meses e, segundo a Prefeitura do Rio, o investimento foi de R$ 28 milhões. “Faltava algo assim no Rio, em especial na zona norte. Estou muito feliz por prestar essa homenagem ao meu pai. O samba, sem dúvida, está em festa”, afirmou Diogo.

Histórico

O Imperator foi aberto ao público em 1954 como cinema, o maior da América Latina, com capacidade para 2.400 pessoas. Durante décadas foi uma referência na cidade, mas, em 1986, com o declínio da frequência às salas de cinema de rua, o Cine Imperator fechou as portas.

Cinco anos mais tarde, o espaço foi reaberto como casa de shows e espetáculos para receber grandes nomes da música nacional e internacional. Pisaram em seu palco Bob Dylan, Tina Turner,Stevie B., Roberto Carlos, Tom Jobim, Caetano Veloso e Barão Vermelho, entre outros. No final de 1995, o Imperator foi fechado.



veja também