MENU

Longa narra trajetória de Violeta Parra e é aplaudido na abertura do Cine Ceará

Longa narra trajetória de Violeta Parra e é aplaudido na abertura do Cine Ceará

Atualizado: Sábado, 2 Junho de 2012 as 9:02

Priscila Bessa, enviada a Fortaleza (CE)

Logo nos primeiros minutos de exibição fica fácil compreender como o longa-metragem “Violeta foi para o céu” – no original “Violeta se fue a los cielos” – do diretor chileno Andrés Wood, conquistou o título da World Cinema Dramatic Competition caindo nas graças de público e crítica no Sundance Film Festival, que aconteceu em janeiro deste ano nos Estados Unidos.

 

Nas quase duas horas de filme, exibido na abertura da 22ª edição do Cine Ceará, em Fortaleza, na noite desta sexta-feira (1), Wood lança mão da musicalidade arrebatadora de Violeta Parra, mais importante folclorista chilena e criadora da música popular de seu país, como fio condutor para desenvolver a ficção baseada no livro escrito pelo filho da artista, Ángel Parra.

Detalhes sobre a vida, a obra e as paixões de Violeta são esmiuçados entre memórias e canções – o diretor não se atém a ordem cronológica dos fatos – que refletem cada vivência de um dos maiores ícones da arte popular latino-americana de forma sintomática.

Na pele da cantora, compositora e artista plástica, a atriz chilena Francisca Gavilán é quem encarna o furacão – como Wood define Violeta – com maestria e sensibilidade. A força da personagem, comparada pelos realizadores do filme ao ícone da MPB Elis Regina, assim como a dinâmica do longa, empolgam e dão ritmo a uma trama que poderia cair facilmente na monotonia das cinebiografias tradicionais.

Wood consegue levar o público do riso à emoção acompanhando a montanha-russa emocional de Violeta.O longa é uma coprodução do Chile, Brasil, Argentina e Espanha. Denise Gomes, que participou dos documentários "O Samba Que Mora em Mim" e "Tropicália" na Bossa Nova Films, é a coprodutora brasileira do filme.

“Violeta foi para o céu” tem estreia prevista para o dia 8 de junho. O longa é o sétimo filme de Wood, mais conhecido pelo desempenho de “Machuca” (2004), longa que ganhou vários prêmios internacionais e representou o Chile na corrida por uma indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro

veja também