MENU

Músico mostrou alguns de seus maiores clássicos com novos arranjos

Bob Dylan empolga fãs gaúchos no último show da turnê

Atualizado: Quarta-feira, 25 Abril de 2012 as 8:36

Depois de passar por Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e São Paulo, Bob Dylanencerrou sua turnê brasileira na noite desta terça-feira (24), no Pepsi On Stage, em Porto Alegre. Durante cerca de 1h40, quase não interagiu com o público. Mas como a maioria dos fãs estava ali para vê-lo cantar e prestar reverência ao mito, ninguém pareceu se importar.
Com paletó, calças e chapéu preto, ao estilo bandoleiro, o Bardo abriu os trabalhos no teclado, com “Leopard-Skin Pill-Box Hat”. Em seguida, pegou a guitarra e mandou “It's All Over Now, Baby Blue”, em uma versão irreconhecível. Depois vieram “Things Have Changed” e “Tangled Up In Blue”, embaladas pela harmônica que o consagrou.
Após algumas músicas pouco conhecidas dos trabalhos mais recentes de Dylan, o show atingiu o ponto alto com “Desolation Row”, seguida por “Highway 61 Revisited”, “Love Sick” e “Ballad of a Thin Man”. Mas foi com o refrão de “Like a Rolling Stone”, eleita a melhor canção de todos os tempos pela revista de nome semelhante, o momento catártico do espetáculo. 
Ao apresentar o quinteto que o acompanha – banda que, por sinal, não deixa margem para reclamações –, Dylan trocou as únicas palavras com a plateia para dizer um “obrigado, rapazes”. “All Along the Watchtower” fechou a apresentação. Mas aos gritos de “Dylan, Dylan, Dylan”, mister Zimmerman voltou ao palco para o bis, encerrando com outro de seus hinos: “Blowin’ in the Wind”.

veja também