Na dor, uma gota de amor

Na dor, uma gota de amor

Atualizado: Sexta-feira, 8 Fevereiro de 2013 as 3:18

 

 

amorNão há como falar de um amor verdadeiro sem falar de Deus. Deus é amor. Ele nos ama incondicionalmente, independentede sermos fiéis, ou de termos um bom caráter, ou de servirmos a Ele. Deus nos ama com a mesma intensidade que ama um bandido, um estuprador, ou o maior pregador existente e reconhecido internacionalmente.  E não há nada que façamos que possa aumentar esse amor. 
 
A maior manifestação do amor do Pai, é Jesus, que morreu por todos nós, sem exceção. Pregando Cristo, estamos pregando o verdadeiro amor. O amor sem cobrança, o amor sem interesse, o amor que tudo suporta, que tudo espera, o amor pleno...
 
Acho que não é necessário descrever como, em muitas situações, é difícil falar de Jesus. Quantasvezes nos culpamos por deixar passar uma grande oportunidade de apresentar esse amor para um amigo, para um membro de nossa família, e por aí vai. Moramos em um país com liberdade de escolha e de expressão, e ainda assim temos essa dificuldade. 
 
Mas a dificuldade de pregar Cristo que queremos explanar hoje, não é uma dificuldade causada pela vergonha, ou pelo medo de julgamentos, como nos casos citados acima. Queremos descrever a dificuldade de pregar o amor de Deus para aqueles que estão passando pela dor.  Aqueles que estão passando muitas vezes, pelo maior deserto de suas vidas.
 
Como dizer para uma mãe que acabou de perder um filho, que Deus a ama? Como garantir para um homem que vê sua família passar fome, sem conseguir trabalho ou comida, que ele é precioso para Deus? Como mostrar para um doente terminal que ele é um ser único para o Pai?
 
COMO PREGAR O AMOR NA DOR?
 
Realmente não é uma tarefa fácil, mas necessária, pois só Deus pode curar e abrandar verdadeiramente uma dor. Ele é a única solução. Isso nos mostra, que nessa situação adversa, é quando o portador da dor mais precisa do Pai.
 
É necessário então que tenhamos paciência para lidar com a revolta do outro, sem julgá-lo. É essencial que ele tenha o tempo necessário (que varia de pessoa para pessoa) para estar pronto para ouvir. Seja amigo, cuidadoso, prestativo. O primeiro passo é mostrar o amor de Deus, através da nossa atitude, de um olhar, de um gesto. 
 
Quando a pessoa estiver pronta a ouvir, mostre o amor de Deus na Palavra, mostre que o Senhor tem seus planos, que muitas vezes não entendemos, mas que Ele o ama sem medidas. Mostre que só o Pai pode confortá-lo, pois Ele é nosso refúgio nos tempos difíceis. Pois, se existe algo que é surpreendentemente maior do que qualquer dor, são as promessas de Deus, e tudo que nos aguarda na eternidade.
 
Seja uma gota do amor de Deus, na vida daquele que precisa e anseia por refrigério.
 
”Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus.” (2 Coríntios 1:3-4)
 
 
por Bruna e Rhanúsia

veja também