Saiba como parar de roer as unhas

Pare de roer as unhas

Atualizado: Quarta-feira, 30 Maio de 2012 as 9:35

Ninguém quer ser vítima desse péssimo hábito, mas como exemplo de pessoa que parou de roer as unhas eu sei como é difícil conseguir esse feito. Mas não impossível.

Além da estética prejudicada por conta da mania, o organismo também pode sofrer com microorganismos que são ingeridos, bactérias. A boca é a maior porta de entrada para doenças.

Os dentes e sistema digestivo também correm riscos, já que ao engolir uma ponta pode causar até perfuração gástrica.

Normalmente esse hábito é associado à ansiedade e crises de baixa autoestima.

Confira algumas soluções e dicas que podem te ajudar a se livrar do problema que deixa, além de prejuízos para a saúde, suas unhas incrivelmente horrorosas.

Primeiramente, identifique os momentos que despertam a mania

Roer as unhas é um sinal de ansiedade. Para lidar com o sentimento, sem destruir a aparência das mãos, tente reparar em quais momentos você entra em crise. Se isso acontece numa reunião de trabalho, no trânsito ou na hora de tomar qualquer decisão importante.

Sabendo qual a causa, é mais fácil aprender a lidar com o problema: você pode inventar a sua própria maneira ou buscar ajuda de um terapeuta, caso ache que será difícil acabar com a mania por si só. Mas o segredo está no autoconhecimento.

Saiba como controlar a ansiedade para ter uma vida mais saudável

Extravase a ansiedade

Roer as unhas é uma atitude de defesa contra a ansiedade, por isso maneiras de aliviar este sentimento ajudam a combater o mau hábito. A prática de exercícios físicos ou de atividades relaxantes, seja ouvir um CD ou pesquisa na internet, ocupa a sua atenção enquanto as unhas ficam de lado.

Unhas sempre curtas e  lixadas

 Manter as unhas curtas e lixadas evita que elas se enganchem em roupas ou objetos, inibindo aquela vontade incontrolável de arrancar o pedacinho lascado - e aí dar início à roedura sem fim. Além disso, conservá-las assim dificulta o acúmulo de micróbios, sujeira e produtos químicos. Quem tem unhas fracas também deve evitar o uso de acetona, que aumenta a porosidade e só piora o problema.

Teste o esmalte com gosto ruim

O uso do esmalte com gosto ruim ajuda a lembrar que roer as unhas não está com nada. Ao levar as mãos à boca - ato impulsivo na maioria das vezes - o sabor amargo serve como lembrete de que é melhor parar já com isso. Chega um momento em que a pessoa perde a consciência de que está roendo suas unhas e o esmalte pode ajudar neste processo. Antes de comprar o produto, no entanto, peça indicação de um dermatologista e se previna contra problemas relacionados à ingestão.

Tente unhas postiças

Existem dois tipos de unhas postiças: as compradas prontas e as que são moldadas sob medida. Nos dois casos, a estratégia é criar uma barreira sobre a superfície original e dificultar a vida de quem está acostumado a roer as unhas. Mas, assim como o esmalte de gosto ruim, o uso pede cautela. A aplicação constante pode alterar a estrutura das unhas e deixá-las fracas. Isso pode levar à descamação e até causar infecções.

Leia também:

Lábios bem cuidados no inverno

As tendências para o verão 2013 no Fashion Rio

A temperatura da água influencia na sua beleza

Faça as unhas semanalmente

Manter as unhas feitas é um grande incentivo para as mulheres pararem de roê-las. No caso dos homens, o efeito depende do uso de base: o produto, além de dar gosto ruim às unhas, deixa a superfície delas mais lisa e dificulta o atrito com os dentes. Mas reserve uma semana por mês para deixar as unhas sem esmalte. O uso constante de acetona leva a descamação das unhas.

Mastigue um chiclete

O chiclete não é solução, mas ajuda a dar uma folga para as unhas. O movimento repetitivo, quase inconsciente, também pode funcionar como uma válvula de escape para a ansiedade. Mas atenção, a solução definitiva só vem quando você entende o que desperta a ansiedade e descobre maneiras de aliviar as crises.

 

 

 

 

 

Com informações de Vila Mulher

 

 

veja também