MENU

Israel

Israel vive onda de ataques terroristas com 11 mortos em menos de 2 semanas

Ao menos três ataques terroristas atingiram Israel desde 22 de março; todos com vítimas fatais.

Fonte: Guiame, com informações do Haaretz e Israel365Atualizado: quarta-feira, 30 de março de 2022 14:23
Suspeitos de um ataque terrorista em Hadera, em 27 de março de 2022. (Captura de tela: Twitter Arieh Kovler)
Suspeitos de um ataque terrorista em Hadera, em 27 de março de 2022. (Captura de tela: Twitter Arieh Kovler)

Cinco pessoas foram mortas em Israel um ataque terrorista a tiros na cidade de Bnei Brak, em Tel Aviv, na noite de terça-feira (29). Dias antes, outros dois ataques fizeram vítimas fatais.

Segundo o Haaretz, o agressor, que também foi morto a tiros, era um palestino de 26 anos da Cisjordânia que já havia cumprido pena em Israel.

O agressor armado com um rifle de assalto, aparece em imagens de rua, entrando em uma loja de conveniência e atirando em um jovem, que tenta escapar para um prédio próximo.

Diante do aumento de atos terroristas em solo israelense, o primeiro-ministro Naftali Bennett diz que o país vai combater o terrorismo “com mão de ferro”.

O primeiro-ministro Naftali Bennett (à esq.) visita a delegacia de polícia em Hadera, após um ataque terrorista mortal em 27 de março de 2022. (Foto: Polícia de Israel)

Segundo relata o site oficial do governo britânico, além do ataque de 29 de março de 2022, quando cinco israelenses foram mortos em Bnei Brak, aconteceram outros dois atentados.

Em 22 de março, houve um incidente de abalroamento e esfaqueamento em Ber Sheva. Quatro civis israelenses foram mortos e outros dois ficaram feridos no ataque.

Em 27 de março, dois israelenses foram mortos em um tiroteio terrorista em Hadera. Outros quatro israelenses ficaram feridos.

Os ataques, em menos de duas semanas fizeram 11 vítimas fatais.

Nenhum alerta da inteligência israelense conseguiu prever os ataques mortais, o que causa insegurança e medo, especialmente no feriado “O Dia da Terra”, desta quarta-feira (30).

Ataques aleatórios

De acordo com o Israel365, um atirador árabe de Jenin abriu fogo de forma aleatória contra pessoas que estavam em uma rua residencial.

“As vítimas do ataque de terça-feira incluem dois refugiados ucranianos, um rabino e um policial árabe cristão, que matou o atirador enquanto era simultaneamente baleado pelo terrorista”, reportou.

A última postagem no Facebook do terrorista Bnei Brak dizia: “Glória – para quem muda a situação”.

Estudante da Torá

A terceira das cinco vítimas identificadas no ataque terrorista de terça-feira (29) é Avishai Yehezkel, 29 anos, residente de Bnei Brak.

Yehezkel deixa esposa e um filho de dois anos.

Relatos da mídia Haredi dizem que Yehezkel, um estudante de yeshiva, estava passeando à noite com o filho em um carrinho quando foi baleado.

O policial morto foi identificado como Amir Khoury, um árabe israelense da cidade de Nof Hagalil, segundo a polícia. Ele tinha 32 e deixa os pais e duas irmãs.

Outra vítima foi identificada como Ya'akov Shalom, um pai de 36 anos, residente de Bnei Brak. Ele foi morto a tiros pelo assaltante enquanto dirigia.

Suspeitos de um ataque terrorista em Hadera, em 27 de março de 2022. (Captura de tela: Twitter Arieh Kovler)

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições