Pai muçulmano mata filha no dia em que ela se converte

A crueldade contra a própria filha por sua conversão ao cristianismo, levou Haji Agaba a espancar e perfurar os olhos da jovem com faca.

Fonte: Guiame, com informações do Morning Star NewsAtualizado: quarta-feira, 15 de junho de 2022 13:12
Foto ilustrativa: Jovem ugandense. (Foto: Dylan Walters / Creative Commons)
Foto ilustrativa: Jovem ugandense. (Foto: Dylan Walters / Creative Commons)

Hawa Amoti foi assassinada por seu pai no dia em que entregou sua vida a Jesus, durante um culto na igreja, em 29 de maio. A moça de 28 anos foi esfaqueada nos olhos por deixar o Islã, segundo informaram fontes locais.

A conversão de Amoti, moradora de Nansana, distrito de Wakiso, em Uganda, aconteceu após a visita que fez a um vizinho cristão, não identificado por razões de segurança.

“Amoti veio à nossa casa muito cedo pela manhã e precisava saber mais sobre Issa [Jesus], a quem ela havia visto em um sonho”, disse ele.

“Depois de explicar a ela sobre a vida eterna e o perdão dos pecados que vem de Jesus que veio para tirar os pecados do mundo inteiro, ela voluntariamente aceitou Jesus para a salvação de sua alma. Então orei por ela e, juntos, fomos à igreja em Nansana.”

Após o culto, Amoti se juntou à família do vizinho para almoçar em sua casa e ficou até cerca de 17h45, quando ela voltou para sua casa.

Espancamento

A moça foi vista na igreja, e quando chegou em casa, um de seus irmãos disse que eles e o pai, Haji Shariifu Agaba, já estavam sabendo.

Agaba mandou seus filhos espancarem a irmã, depois ele mesmo pegou uma faca afiada e perfurou seus olhos, disse um irmão de Amoti que tentou defendê-la.

“Quero remover esses olhos para que você pare de ver igrejas para sempre – mesmo que você morra, não vamos enterrá-la”, disse Agaba à filha, segundo o irmão.

Os gritos de Amoti atraíram as pessoas que correram para resgatá-la, disse o vizinho cristão. Com a chegada dos membros da comunidade, Agaba e seus filhos entraram em sua casa.

Vizinhos levaram Amoti a um hospital próximo, onde ela não resistiu ao sangramento abundante em decorrência dos ferimentos nos olhos, contaram fontes locais.

Líderes comunitários em Nansana condenaram o ataque e prometeram prender e acusar Agaba, disseram eles.

Os membros da igreja enterraram o corpo de Amoti no distrito de Luwero.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições