Por três vezes, cristão escapa milagrosamente de ser assassinado por seu irmão muçulmano

Sob pressão da família muçulmana, Xeique preparou várias situações para matar seu irmão, mas todas foram frustradas por Deus.

fonte: Guiame, com informações do God Reports

Atualizado: Sexta-feira, 22 Novembro de 2019 as 4:23

Muçulmano se converte a Jesus após presenciar milagres na vida do irmão caçula, que é cristão. (Foto: Reprodução/God Reports)
Muçulmano se converte a Jesus após presenciar milagres na vida do irmão caçula, que é cristão. (Foto: Reprodução/God Reports)

Em muitas partes do Oriente Médio, se os membros da família se afastam do Islã e se tornam seguidores de Jesus, a família tem o direito de matá-los.

Segundo o missionário George, da Missão Nova, “no Egito, a polícia fornecerá um atestado de óbito dizendo que a causa da morte era natural. Um policial pede para apresentar a cabeça do cristão em uma sacola e isso é suficiente."

Ele diz que quando um muçulmano entrega sua vida a Jesus é uma atitude séria, com muitos riscos. “Eles podem perder todos os seus bens. Na Arábia Saudita, eles oficialmente perdem seus direitos civis. Eles não existem no planeta. Eles perdem seus registros para que o governo possa fazer qualquer coisa. É assim que eles perdem”, explica George.

O missionário relata a história do irmão de um xeique que se tornou seguidor de Jesus. O xeique amava seu irmão mais novo, mas logo não resistiu à pressão da família para matá-lo por sua nova fé.

Decidido a cumprir a tradição, o xeique convidou seu irmão mais novo para ficar com ele por algumas noites. Depois que eles compartilharam o jantar juntos, o plano era matar o irmão enquanto ele dormia.

Os dois homens dividiam o mesmo quarto, onde o xeique guardava uma adaga debaixo do travesseiro. Depois que o caçula dormiu, o irmão pegou a adaga, mas ela não estava mais debaixo do travesseiro.

Ele procurou em todos os lugares, mas não conseguiu encontrar a arma; ela havia desaparecido.

Na manhã seguinte, quando o irmão caçula já não estava mais lá, a adaga reapareceu embaixo do travesseiro, onde o homem a havia colocado, relata o missionário.

George conta que, na segunda noite, o xeique pensou em um plano melhor para matar seu irmão: “Quando os dois homens foram dormir, o xeique prendeu a adaga no cinto. Depois que o irmão mais novo adormeceu, ao pegar a adaga, ela grudou em sua mão, como uma supercola invisível”.

"Ele tentou abrir a mão para remover a adaga e ela não se mexia. Ele teve que dormir a noite toda em uma cadeira com a mão presa. De manhã, depois que acordaram, sua mão se soltou”, disse o missionário.

Planos frustrados

O xeique foi até seus amigos muçulmanos e contou o que aconteceu. "Se você não pode matar seu irmão, tudo bem, nós o mataremos", disseram eles.

Na noite seguinte, eles cercaram a casa do xeique enquanto o irmão mais novo dormia. Eles entraram no quarto depois que ele adormeceu e descobriram que o irmão mais novo não estava em sua cama.

Eles revistaram a casa de cima a baixo e não conseguiram encontrá-lo. Ele desapareceu!

O irmão mais novo acordou em uma calçada a vários quarteirões de distância. O irmão George compara isso à história de Filipe em Atos 8, levada pelo Espírito depois de batizar o eunuco etíope.

Conhecido dos dois irmãos, George conta que esses milagres levaram o xeique a se entregar a Jesus: “Ele se tornou seguidor de Cristo”.

Mas a conversão fez com que o xeique perdesse a esposa, os filhos, os bens e tudo o que tinha. Um dia, George perguntou ao ex-xeique se o custo de seguir Jesus era muito alto e eles respondeu prontamente: "Eu faria de novo".

“Um deus está perseguindo pessoas com uma espada e um Deus ama as pessoas. Um deus quer matar pessoas, mas nosso Deus morreu pelas pessoas”, ele declarou.

veja também