Presa, cristã prepara filha para a perseguição no Irã: “Não se preocupe, nós voltaremos”

Sabendo do risco que ela e o marido corriam, uma mãe precisou preparar a filha pequena para o dia em que seriam presos.

fonte: Guiame, com informações de Open Doors

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2021 as 9:39

Uma mãe cristã no Irã preparou a filha Lily para a perseguição religiosa. (Foto: Open Doors).
Uma mãe cristã no Irã preparou a filha Lily para a perseguição religiosa. (Foto: Open Doors).

Uma mãe cristã no Irã precisou preparar sua filha pequena para a perseguição religiosa que sua família poderia sofrer. O país do Oriente Médio está em 8° na Lista de países mais perigosos para ser um cristão, da Missão Portas Abertas, e professar a fé cristã é considerado crime passível de condenação. 

“Eu sabia que o dia chegaria. O dia em que eles bateriam na porta e levariam a mim e meu marido para a prisão. Embora todos ao meu redor pensassem que eu era uma dona de casa, eu estava, na verdade, envolvida no ministério de tempo integral. As autoridades iriam descobrir”, contou a mãe.

A cristã secreta relata que ela e o esposo começaram a preparar a filha Lily* desde cedo, quando ela estava na escola primária. 

“Quando eles vierem e levarem mamãe e papai embora, não se preocupe. A Bíblia nos diz que é normal ser perseguido como crentes. Eles vão nos levar para a prisão, fazer algumas perguntas e nos bater. Então nós voltaremos”, os pais disseram à filha.

Então, o dia tão temido chegou. Em uma manhã de inverno, as autoridades foram à casa da família. Nessa época Lily tinha 12 anos e já tinha saído para a escola. A mãe conta que os homens revistaram a residência e levaram ela e seu marido para a prisão.

“No caminho para a prisão, pensei em Lily e em como ela saberia o que fazer quando minha irmã a pegasse na escola”, disse a mãe.

A fé de uma mãe provada

Na prisão, o pai e a mãe foram separados e as autoridades os interrogaram diariamente. A mãe cristã tinha permissão para ligar a filha quatro vezes na semana. 

“Eu disse a eles tudo o que eles queriam saber sobre mim, mas me recusei a dar o nome de outras pessoas”, conta a mãe. Porém, os perseguidores logo encontraram seu ponto fraco: sua filhinha Lily. 

"Tudo bem. Contanto que você não dê nomes, não poderá ligar para sua filha”, ameaçaram as autoridades.

A mãe lembra que ficou devastada com as ameaças: “De volta à minha cela, não conseguia parar de chorar. Eu sabia que fiz a coisa certa. No entanto, como eu poderia viver sem saber como minha filha estava? Como ela poderia ser consolada sem ouvir minha voz?”.

Enquanto a cristã orava em sua cela, algo sobrenatural aconteceu. Ela sentiu a presença de Deus como um vento quente acariciando seu rosto e ouviu Deus lhe dizer: “Me entregue-a”. O Senhor estava pedindo que a mãe entregasse sua filha aos seus cuidados e que confiasse nele.

“A cada respiração quente que eu respirava, sentia meu corpo se encher de alegria. Na verdade, eu não conseguia mais sentar. Tive que dançar de alegria e louvar a Deus. Durou a noite toda até a manhã seguinte. Deus estava me dando forças para colocar minha amada filha em Suas mãos”.

Depois de pouco tempo, o casal cristão foi libertado da prisão e pode voltar para casa e ver sua filha Lily. 

"Em meio às lágrimas, vi o rosto da minha Lily novamente. Ela me disse que tem orado muito por nós. Passar esses momentos em oração e confiar no Senhor em tudo foi uma experiência completamente nova para ela”, testemunhou a mãe.

Hoje, Lily afirma que sua fé em Jesus nunca cresceu tanto como na época em que seus pais foram presos. 

“Eu preparei minha Lily para o que aconteceria quando seus pais fossem levados embora. E eu aprendi a colocar minha filha nas mãos do Senhor, e Ele cuidou dela de maneiras milagrosas”, celebrou a mãe iraniana. 

*Nome alterado por segurança. 

veja também