‘Somos sua família’, diz missionário que evangeliza sem-teto nas ruas de Tóquio

“Capela da calçada”, como é conhecida a ação missionária, está há 11 anos nas ruas da capital japonesa levando alimentos e compartilhando o Evangelho.

fonte: Guiame, com informações da BPNews

Atualizado: Terça-feira, 10 Dezembro de 2019 as 4:57

Mark Bennett acolhe um morador de rua na capela da calçada no Parque Yoyogi, em Tóquio. (Foto: Reprodução/IMB)
Mark Bennett acolhe um morador de rua na capela da calçada no Parque Yoyogi, em Tóquio. (Foto: Reprodução/IMB)

Mark Bennett é um missionário batista que atua nas ruas de Tóquio, no Japão, onde prega para transeuntes comuns e pessoas sem-teto. Ele relata sua experiência tanto em igreja como no evangelismo de rua.

Ele conta que em uma igreja comum, quando batiza alguém, ele pede à família e aos amigos do novo crente que subam ao palco e fiquem atrás dele e dezenas de pessoas fazem o que ele pediu. Mas nas ruas isso não acontece, as famílias, obviamente, não estão juntas.

Se você é alguém sem-teto não está acostumado a fazer as pessoas saberem seu nome e muito menos se chamar sua "família". Mas Bennett mostra que a igreja tem esse poder de formar uma família para aquela pessoa.

"Para mim é incrivelmente emocionante porque uma pessoa desabrigada, desamparada e sem família chega à fé e se torna parte de uma nova família", disse Bennett.

É isso que ele procura quando leva caminhões de pão para as ruas de Tóquio para alimentar dezenas de homens sem-teto, compartilhar Jesus e estudar a Bíblia com eles.

Pastor japonês prega para homens e mulheres sem-teto no Yoyogi Park, em Tóquio. (Foto: Reprodução/IMB)

"Enquanto aparecermos e tivermos comida, eles aparecerão e receberão o Evangelho", disse Bennett, que trabalha com um ministério de capela na calçada que atrai de 80 a 100 pessoas por semana.

Um colega de equipe dele começou a "capela" há 11 anos como basicamente uma igreja doméstica sem casa, um encontro sem paredes onde os famintos podem obter pão literal e o Pão da Vida.

É um ministério difícil, diz Bennett, e as pessoas entram e saem. Mas com o tempo, muitos corações mudam.

"Observo os homens amolecerem lentamente enquanto as boas novas penetram em seu espírito", disse Bennett. "Então, algumas semanas depois, esse cara está dizendo: 'Sim, eu confio em Jesus como meu Senhor.'"

Bennett diz que ora para que essas sementes se estabeleçam e se fortaleçam na vida desses homens. Nem toda história é uma história de sucesso, mas muitas são.

Fruto missionário

Masuda San era um homem quebrado quando apareceu pela primeira vez na capela da calçada.

"Era uma história típica. Eles vêm para a comida e essa é toda a sua motivação", disse Bennett. "Mas enquanto eles estão lá, damos a eles uma parte das Escrituras e compartilhamos o Evangelho."

Missionário Mark Bennett e Ryu, um ex-morador de rua, se encontram no Yoyogi Park, em Tóquio, para estudar a Bíblia. (Foto: Reprodução/IMB)

Bennett aprendeu o nome de Masuda San, e isso causou impacto ao homem que não estava acostumado com pessoas olhando em seus olhos, muito menos chamando-o pelo nome.

Masuda aceitou o presente de Bennett, o evangelho de João, o folheava rapidamente e voltou e pediu mais. Então ele pediu mais uma vez. Dentro de seis meses, ele havia lido a Bíblia inteira.

"Ele tem esse pequeno e desgastado Novo Testamento, e tem notas e destaques", disse Bennett. "Estaremos sentados no estudo da Bíblia, e alguém fará uma pergunta e ele começará a ensiná-los nas Escrituras. Ele conhece a Palavra, e o Espírito Santo está usando-o para ensinar esses outros rapazes."

veja também