Ator Kristoffer Polaha diz que entregou sua vida e carreira nas mãos de Deus

Para aproximar os filhos do cristianismo, Polaha começou a fazer a leitura da Bíblia com eles, e também acabou impactado.

Fonte: Guiame, com informações do Us News StreamAtualizado: sexta-feira, 3 de junho de 2022 15:00
O ator Kristoffer Polaha. (Foto: Facebook Kristoffer Polaha)
O ator Kristoffer Polaha. (Foto: Facebook Kristoffer Polaha)

Kristoffer Polaha propôs um desafio para ele e seus filhos. O ano era 2016 e o ator decidiu estudar a Bíblia completa à noite com as crianças em 12 meses.

Polaha iniciou esse propósito com a esperança de ensinar seus filhos sobre o cristianismo. Mas ele diz que, ao longo do tempo, também foi transformado. “Deus rasgou minha vida naqueles 12 meses”, afirmou.

Na época, Polaha era um ator com alguns filmes feitos, entre eles “The Place Hope Grows” (2014), baseado na fé no qual interpretou um jogador de beisebol habilidoso.

Ele acreditava que precisava de papéis e filmes maiores, sonhando ser comparado a Marlon Brando.

“Quando eu era mais jovem, eu costumava ser bastante ambicioso. Eu queria ser o melhor ator da minha época. Precisava ir ao mais alto do Everest”, afirmou.

“Quando meus filhos nasceram, eu disse: 'Senhor, meus filhos estão em suas mãos, a vida deles é sua, faça com eles o que quiser'. E eu costumava estar em posição de entregá-los a Deus. Meus fundos, eu costumava dizer, 'Senhor, não é meu dinheiro - é o seu dinheiro'”.

Apesar dessa entrega que Polaha havia feito a Deus, ele mesmo não estava interessado em buscar a Deus pessoalmente em sua carreira.

"Eu estava segurando-o com este aperto de morte porque eu precisava de algumas coisas fora dele", disse ele. “No entanto, caso você realmente queira se aprofundar, a satisfação estava em causa. Eu diria que a idolatria estava em causa. E Deus abriu meu coração.”

Estudar a Bíblia para seus jovens mudou sua visão de fé e entrega.

Compreendendo os propósitos

O ator conta que teve três “epifanias” naqueles 12 meses. A primeira delas é que ele não era Marlon Brando.

“Quando as pessoas me observavam, eu precisava que elas ficassem tipo, 'Cara, ele é tão legal... ele é como o Marlon Brando.' E percebi que esse era um objetivo pequeno. E isso foi praticamente uma missão de idiota”, disse ao Christian Headlines.

Polaha afirmou que sentiu Deus dizendo a ele: “É melhor lembrar as pessoas de Jesus. Enquanto você atua, você deve fazer com que as pessoas considerem o Criador do universo.”

A segunda epifania, afirmou Polaha, dizia respeito à sua fama. Em vez do desejo de ser uma estrela de cinema, ele disse, ele agora precisava ser mais como a "lua", refletindo o sol do Filho.

“Eu deveria ser e replicar a gentileza do Filho”, entendeu o ator de 45 anos.

A terceira epifania: Deus é responsável por sua profissão.

“Eu costumava orar. E nessa oração, eu simplesmente declarei: 'Deus, tome minha profissão. Faça o que você precisa. Se você quer que eu trabalhe, eu vou trabalhar. … Caso você não queira, eu não vou.'”

Ele conta que quando entregou sua profissão a Deus, portas extras começaram a se abrir. Ele conseguiu várias atuações pela Hallmark, conseguiu um emprego em Surprise Girl 1984 (2020) e tem um emprego no blockbuster desta temporada de verão, Jurassic World Dominion. Ele também está em um próximo filme da Lifetime, “Buried in Barstow”.

“É fascinante como Deus trabalha”, afirmou. "… Ele abriu a porta."

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições