Criança sobrevivente diz que orou durante tiroteio: “Senti Deus me protegendo”

Deitada no chão da sala de aula com colegas e a professora, a menina de 10 anos clamou por proteção.

Fonte: Guiame, com informações de Billy Graham Evangelistic AssociationAtualizado: quarta-feira, 1 de junho de 2022 18:22
Memorial às vítimas da tragédia, em uma praça em Uvalde. (Foto: Billy Graham Evangelistic Association).
Memorial às vítimas da tragédia, em uma praça em Uvalde. (Foto: Billy Graham Evangelistic Association).

Uma criança que sobreviveu ao tiroteio em uma escola de ensino fundamental no Texas, Estados Unidos, testemunhou como Deus protegeu ela e outros colegas durante o atentado.

No dia 24 de maio, um atirador de 18 anos entrou na Robb Elementary School vestindo um colete à prova de balas e carregando um rifle. Ele entrou em várias salas de aula e atingiu várias crianças e dois policiais, antes de ser morto.

A cristã Gladys Castilón contou que sua filha, de 10 anos, brincava no pátio da escola, junto com sua turma, quando ouviram o som dos tiros. 

“Os professores apenas gritavam: 'Entre em qualquer sala de aula e se abaixe até o chão. Todo mundo no chão!'. E eles disseram para as crianças ficarem em silêncio e desligaram as luzes”, disse Gladys.

Percebendo o perigo, a menina recorreu à oração. “Minha filha tem uma fé muito forte, então ela perguntou à professora se ela podia orar. A professora disse 'sim', então ela segurou a mão de sua amiga e começou a orar”, relatou a mãe.

“Ela me disse que ouviu a risada ‘daquele homem' ressoar alto na escola. Mas ela também disse: 'Mamãe, quando eu orei, senti Deus me protegendo. Senti Deus comigo. Mamãe, Deus parece fogo!”.

Em meio a tragédia, Gladys testemunhou o mover de Deus. “Ele é bom e fiel. Eu o vi trabalhando aqui em Uvalde”, declarou.

A cristã, que era vizinha do atirador, disse que os cristãos precisam se levantar e combater o mal que assombra a cidade.

“Há muita escuridão em nossa cidade e temos que vencê-la com o poder de Deus que está em nós! Precisamos fazer a obra de Deus e alcançar as pessoas ao nosso redor. Não podemos deixar que os jovens sejam abandonados e se percam assim. Veja até onde eles podem ir!”, ressaltou.

Capelães da Equipe de Resposta Rápida da Associação Evangelística Billy Graham foram enviados para Uvalde, onde foi montado um centro móvel, onde as pessoas podem conversar e receber orações.

Este foi o 27º tiroteio em escola americana só em 2022 e o mais mortal já registrado no Texas.

“As pessoas em Uvalde e em todo o mundo precisam ouvir que o inimigo está fazendo exatamente o que Jesus disse que faria: roubar, matar e destruir”, compartilhou Mena, um dos capelães.

“E eles também precisam ouvir que existe um Deus que os ama, que vê suas lágrimas e sente sua dor, e que enviou Seu Filho para morrer por nós para que não tenhamos que viver neste vale da morte para sempre”.

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições