Evangelismo em pista de skate alcança centenas de jovens, nos EUA

Seguindo a direção de Deus, grupo começou a evangelizar em pistas de skate devido a pandemia, que fechou as escolas onde eles ministravam.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 22 Março de 2021 as 2:13

Grupo compartilha o Evangelho com jovens em espaços abertos durante a pandemia. (Foto: Reprodução / The Whosoevers)
Grupo compartilha o Evangelho com jovens em espaços abertos durante a pandemia. (Foto: Reprodução / The Whosoevers)

Nos últimos cinco anos, Ryan Ries, o cofundador do The Whosoevers (que traduzido significa “Quem quer que seja”), um movimento que leva a mensagem do Evangelho às escolas e capacita os alunos a realizarem seu verdadeiro propósito na vida, viu centenas de milhares de crianças, adolescentes e jovens adultos entregarem suas vidas a Cristo.

“Vimos mais de 100.000 alunos entregarem suas vidas ao Senhor em escolas públicas em todo o mundo por meio de nossa turnê Kill the Noise”, disse Ries, ao The Christian Post Ries

Ex-viciado em drogas e álcool, Ries tem em seu testemunho pessoal, a certeza de que Jesus salva “quem quer que seja” e oferece uma nova oportunidade de vida. Foi assim com ele, que escolheu se dedicar ao ministério com jovens, especialmente os que estão em idade escolar.

Ex-skatista, Ryan Ries evangeliza em pistas de skate. (Foto: Reprodução / The Whosoevers)

“Estamos entrando nas escolas públicas por meio dos clubes cristãos e enchendo os ginásios na hora do almoço. Estamos vendo um reavivamento irromper com centenas de milhares de crianças descendo ao chão, orando para serem perdoados de seus pecados”, diz o fundador do grupo.

“Eu digo a eles que são pecadores e todos começam a rir - porque sabem que são; ninguém precisa dizer a eles – então eles estão se arrependendo, estão recebendo Jesus e sendo cheios do Espírito Santo. Estamos dando a eles o Evangelho e conectando-os às igrejas locais para serem discipulados”, diz Ries.

Ries revela que o ministério alcançou os jovens antes que as escolas públicas fossem fechadas no ano passado em resposta à pandemia Covid-19.

Evangelizando skatistas

Os bloqueios forçaram Ries a repensar como, exatamente, desempenhar o ministério já que as escolas estavam fechadas. Como skatista experiente, ele sentiu que Deus o chamava para a pista de skate - um espaço ao ar livre repleto de adolescentes sofrendo, negligência e vício.

“Deus me deu uma ideia do tipo: ‘Ei, existem parques de skate em todas as cidades dos Estados Unidos’”, lembrou ele. “Andei de skate por toda a minha vida, então pensei: ‘Esta é uma ideia perfeita’”.

Ries explicou que muitos adolescentes e jovens adultos que frequentam parques de skate têm vidas domésticas problemáticas. Para eles, patinar é uma forma de tirar a agressão e a dor.

“É um ambiente para desajustados”, disse ele. “Eu cresci como skatista desde os anos 80, e posso dizer que esse estilo de vida é sobre sexo, drogas e rock 'n' roll. É um ambiente muito descontraído para os jovens se meterem em encrencas, começarem a fumar, ver pornografia, usar drogas, beber álcool. Há muito quebrantamento, depressão e suicídio”, explica.

Atendendo ao chamado de Deus sem hesitação, Ries, sua família e a equipe do Ministério The Whosoevers fizeram as malas e foram para Idaho, onde começaram a testemunhar em parques de skate em todo o estado.

“Eu fiz 10.000 panfletos dizendo que haveria um concurso e, cerca de duas semanas antes do evento, eu literalmente fui em cada pista de skate para distribuir os panfletos e conversar com os patinadores”, conta.

No dia do evento, a pista de skate estava “lotada”, lembrou Ries, e várias crianças acabaram sendo salvas.

Ao compartilhar o Evangelho, já tínhamos desenvolvido um relacionamento com eles. Pudemos orar por centenas de crianças antes do final do dia.

Documentário

A turnê Whosoevers em Idaho é se tornou um documentário, "The Whosoevers Full Send Tour: Espalhando o Evangelho durante tempos difíceis na pandemia", que foi lançado no início deste mês.

O evangelismo da equipe de Ries e The Whosoevers nas pistas de skate em todo o estado do Meio-Oeste é registrado, com cenas de orações por adolescentes que lutam com doenças físicas, emocionais e mentais.

“Muitas dessas crianças vêm de lares desfeitos. Quando li sobre Jesus, Ele ia de cidade em cidade, saindo com pecadores de má reputação no meio da multidão. Estamos seguindo o modelo de Jesus, indo de cidade em cidade, vila em vila, encontrando as pessoas exatamente onde elas estão”, acrescentou.

Embora sempre haja uma "grande necessidade" do Evangelho entre os jovens, Ries disse que a demanda é maior do que nunca em meio à pandemia.

Saúde mental

Ele citou estatísticas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças que mostram que a ansiedade, a depressão e o suicídio aumentaram a um ponto mais alto por causa dos bloqueios contínuos.

“As crianças estão deprimidas, suicidas e lutam, e essas questões são as mesmas tanto com as crianças na Igreja quanto no mundo secular”, enfatizou.

“Quando você adoça o Evangelho e não aborda questões difíceis como automutilação, suicídio e ansiedade, você presta um enorme desserviço a eles. Temos que ser honestos sobre como essas coisas acontecem na Igreja também. Essa é a única maneira pela qual a liberdade acontecerá”, diz.

“A colheita está tão madura”, acrescentou. “Os frutos estão tão maduros que estão literalmente caindo das árvores. Todos estão entregando suas vidas ao Senhor, mas você tem que ter conversas e ser genuíno com eles e deixá-los saber que você os ama e os encontrará onde eles estão”, explica.

“Queremos continuar a estar na frente do maior número de pessoas possível”, disse ele. “Agora é o momento mais importante porque os jovens estão em um lugar escuro e precisam ouvir as Boas Novas do Evangelho e precisam encontrar o amor de um Pai Celestial amoroso.”

Testemunho pessoal

O coração de Ries para a próxima geração vem de seu próprio testemunho de como Deus o salvou de uma vida de dor e vício - uma história que ele conta em seu próximo livro “Kill the Noise: Finding Meaning Above the Madness”. Apesar de ter crescido em um lar cristão, Ries lutou contra o vício desde cedo.

“Sou um exemplo perfeito de criança que foi pega na pornografia na segunda série, fumando e bebendo na quinta série”, disse. “Não demorou muito para que eu fosse para as corridas.

“Encontrei Deus em um quarto de hotel após nove dias de cocaína e álcool”, acrescentou. “A partir daí, comecei a ir à igreja e a descobrir quem era Jesus Cristo. Senti Deus me chamando para dedicar minha vida ao ministério.”

O movimento Whosoevers, disse ele, leva o nome de João 3:16: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que crer não pereça, mas tenha a vida eterna."

“Quem quer que signifique qualquer pessoa, do vagabundo ao presidente”, disse Ries. “Queremos sair e quebrar as paredes entre todas as diferentes denominações e unir uma irmandade e irmandade e proclamar nossos testemunhos do que Cristo fez na cruz por nós.”

Ries, que também apresenta um programa de rádio, desafiou outros cristãos a “dar um passo de fé” e permitir que Deus os use para Sua glória. A próxima geração, disse ele, está "desejando" o discipulado.

“Jesus enviou Seus discípulos e disse-lhes que pregassem o Evangelho porque o Reino dos Céus está próximo. Ele disse para impor as mãos sobre os enfermos e expulsar demônios. Essa é a Grande Comissão e esse é o nosso chamado na vida, para obedecer e andar pela fé”, disse ele.

“Deus pode fazer coisas extraordinárias com o homem comum”, acrescentou Ries. “Se estivermos em sintonia com o Espírito Santo, Deus nos usará. Depende apenas da nossa disponibilidade. Você está disponível? Você está disposto a atender a chamada? Quando você estiver, Deus se moverá com poder.”

veja também