História dos Apóstolos: Judas Iscariotes, o discípulo que traiu Jesus

A Bíblia relata como Jesus chamou diretamente alguns dos discípulos, mas esse não é o caso de Judas Iscariotes, que se tornou famoso por sua traição.

Fonte: Guiame, com informações do Overview BibleAtualizado: sexta-feira, 22 de abril de 2022 17:59
Luke Dimyan interpreta Judas em The Chosen. (Foto: Reprodução / The Chosen)
Luke Dimyan interpreta Judas em The Chosen. (Foto: Reprodução / The Chosen)

O nome Judas é sinônimo de “traidor”. A má fama deste discípulo de Cristo se deu quando Judas Iscariotes decidiu trair Jesus por 30 moedas de prata, entregando-o aos religiosos que queriam prender o Filho de Deus. Vemos este adjetivo em Lucas 6:16: “E Judas, irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor”.

Judas Iscariotes aparece em várias histórias do Novo Testamento e, embora os escritores dos Evangelhos concordem unanimemente que ele traiu Jesus, eles apresentam várias interpretações sobre seus motivos e as circunstâncias que cercaram sua morte.

Judas Iscariotes pode ter sido considerado “bom com dinheiro” ou “confiável”, porque de alguma forma ele acabou sendo o tesoureiro designado para Jesus e seus discípulos. Ironicamente, a primeira passagem que diz que ele era o responsável pelo dinheiro do grupo também nos diz que ele era completamente inconfiável.

“Mas Judas Iscariotes, um de seus discípulos (aquele que estava prestes a traí-lo), disse: 'Por que esta pomada não foi vendida por trezentos denários e dada aos pobres?' Ele disse isso, não porque se preocupasse com os pobres, mas porque era um ladrão, e tendo a guarda da bolsa de dinheiro, ele se serviu do que foi colocado nela”. — João 12:4–6

Muitos acreditam que Judas Iscariotes traiu Jesus por ganância. (Mas pode ter havido várias outras motivações em jogo também.)

Durante a Última Ceia, Jesus afirma que um dos discípulos o trairá e depois diz a Judas: “O que você está prestes a fazer, faça-o rapidamente” (João 13:27). De alguma forma, nenhum dos outros discípulos percebeu isso. Eles assumiram que tinha algo a ver com ele estar encarregado do dinheiro (João 13:28-29).

Cada um dos Evangelhos dá uma versão ligeiramente diferente do momento em que Judas traiu Jesus, mas o tópico principal é assim:

Judas se encontra com os principais sacerdotes e concorda em trair Jesus (Mateus 26:14-16).

Jesus vai ao Jardim do Getsêmani para orar, e os discípulos continuam adormecendo (Mateus 26:36-44).

Judas chega com uma turba armada enviada pelos principais sacerdotes e aponta Jesus cumprimentando-o com um beijo (Mateus 26:47-49).

Pouco depois, Judas se arrepende de ter traído Jesus, tenta e não consegue devolver o dinheiro que os principais sacerdotes lhe deram (Mateus 27:3-4).

O que significa Iscariotes?

As pessoas no antigo Israel não tinham sobrenomes. Na Bíblia, os “sobrenomes” que são epítetos — ou descrições — que geralmente se referem à origem de alguém, um título, o nome de seu pai ou um grupo com o qual se identificam.

Os estudiosos não estão totalmente certos a que Iscariotes se refere, mas a maioria acredita que Iscariotes significa que Judas veio da cidade de Queriote, o que poderia torná-lo o único discípulo da Judéia (os outros eram da Galileia).

Também há uma série de outras teorias, incluindo a possibilidade de identificá-lo com os Sicarii – um grupo de rebeldes judeus que foram treinados como assassinos.

Seja o que for que isso signifique, “Iscariotes” nos ajuda a distinguir o traidor de Jesus das outras pessoas chamadas Judas.

O nome “Judas” parece ter sido um nome comum no tempo de Jesus. Isso faz sentido, considerando que é a forma grega do hebraico “Judá”, a tribo do Rei Davi.

Como Judas Iscariotes morreu?

A morte de Judas Iscariotes foi única entre os discípulos. Enquanto Tiago, filho de Zebedeu, foi o único apóstolo a ser martirizado na Bíblia (Atos 12:2 ), Judas Iscariotes foi o primeiro a morrer.

O Evangelho de Mateus diz que ele se enforcou:

“Então Judas jogou o dinheiro no templo e foi embora. Então ele foi embora e se enforcou”. — Mateus 27:5

Os principais sacerdotes então usaram o dinheiro para comprar um campo de oleiro (presumivelmente o campo em que Judas se enforcou), porque era dinheiro de sangue, então eles não podiam colocá-lo no tesouro (Mateus 27:6-10).

Mas Lucas parece registrar uma morte diferente para Judas em Atos 1:18-19:

“(Com o pagamento que recebeu por sua maldade, Judas comprou um campo; lá ele caiu de cabeça, seu corpo se rompeu e todos os seus intestinos se derramaram. Todos em Jerusalém ouviram sobre isso, então eles chamaram aquele campo em sua língua Akeldama, que é, Campo de Sangue.)”

Alguns fazem questão de tentar conciliar esses dois relatos, sugerindo que Judas se enforcou e depois a corda se rompeu, ou que ele permaneceu pendurado ali por tanto tempo que seu corpo se decompôs. E isso ainda não resolve o problema de um relato dizendo que os sacerdotes compraram o campo depois que Judas morreu, e o outro diz que Judas comprou o campo antes de morrer.

Pode ser que um dos escritores tenha enganado um detalhe. Também pode ser que as circunstâncias tenham sido complicadas o suficiente para que ambos os escritores estivessem corretos. Mas considere isso:

- Ambos os relatos foram escritos décadas após a morte de Judas;

- Nem Mateus nem Lucas estavam presentes no acordo de Judas com os inimigos de Jesus.

Como Judas estava morto, muitas das informações teriam que vir das pessoas que fizeram o acordo para matar Jesus.

Então talvez não devêssemos nos surpreender que os detalhes sejam tão nebulosos.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições