“Muitos cristãos têm uma visão ‘limitada’ do céu”, diz pastor sobre eternidade

Citando Apocalipse 14:19, David Platt afirma que os descrentes estão indo para o “lagar da ira de Deus”.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 8 Janeiro de 2019 as 3:33

David Platt, pastor da igreja McLean Bible, durante pregação na Conferência Cross19, em Kentucky. (Foto: Reprodução/YouTube).
David Platt, pastor da igreja McLean Bible, durante pregação na Conferência Cross19, em Kentucky. (Foto: Reprodução/YouTube).

Em uma mensagem na Conferência Cross19, que aconteceu de 2 de janeiro a 5 de janeiro em Kentucky, David Platt, pastor da mega-igreja McLean Bible em Washington, comparou as realidades do Inferno com a beleza do Céu para destacar a urgência e a seriedade  da missão que Deus deu ao Seu povo, que é alcançar vidas sem Jesus.

Intitulada “Revelação: A urgência da eternidade”, Platt fez referência a Apocalipse 14:19 para argumentar que os descrentes – aqueles que não conhecem Jesus Cristo – se encaminham para o “lagar da ira de Deus”. Segundo ele, a igreja precisa trabalhar rápido para mudar essa condição.

“Eles não podem conhecer Jesus se nunca ouvirem falar dele. Como eles podem acreditar se não ouvem? Eles precisam ouvir”, enfatizou o pastor, deixando claro que cabe aos crentes evangelizar essas pessoas.

Na pregação, o pastor contrastou os horrores do Inferno com a beleza do Céu, afirmando que existe uma visão equivocada dos crentes em relação a estes dois lugares.

Visão limitada

“Muitos cristãos têm uma visão ‘limitada’ do céu”, disse Platt, acrescentando: “Se formos honestos, muitos de nós têm uma visão muito chata de como será [quando estivermos lá]. Estaremos ao redor uns dos outros cantando canções e vendo uma luz [e isso pela eternidade]”.

Mas o pregador afirma que, de acordo com as Escrituras, o Céu é muito mais do que apenas “cantar em um coral”.

“Este é um lugar para onde iremos, onde haverá o cumprimento de todos os nossos desejos na presença de Deus; uma nova terra, uma terra completa, não um lugar onde não temos nada a fazer além de flutuar nas nuvens, mas uma nova terra onde temos tudo: um Deus para adorar, um reino para governar, um universo para explorar, uma família para desfrutar”, disse ele.

“O céu é um gigantesco santo dos santos”, explicou ele. “Lá seremos introduzidos na presença de Deus sem impedimentos”.

O pastor disse ainda que não dá para associar o Céu nem com as melhores coisas que este mundo tem a oferecer: “Pense em um lugar onde as comodidades que este mundo tem a oferecer não se comparam ao fato de estarmos morando com Deus”, disse.

Não conhecem Jesus

Platt revelou que recentemente ele estava no Nepal, onde testemunhou centenas de corpos colocados em uma pira funerária e incendiados apenas 24 horas depois de sua morte.

O pastor falou de como eles estavam equivocados por não conhecerem Jesus: “Cinzas descendo naquele rio, acreditando que é útil no processo de reencarnação”, disse ele. “Estou sentindo o cheiro desses corpos em chamas e percebendo que estou olhando para uma imagem física de uma realidade espiritual. A maioria, se não todas essas pessoas, nunca teve a chance de ouvir sobre como elas podem ir para o céu”.

Apocalipse

O livro de Apocalipse diz que Jesus abrirá a porta para o céu para o Seu povo – desfazendo completamente a maldição de Deus – e então “nos conduzirá à presença de Deus”.

Platt diz que as cinco palavras mais belas das Escrituras são: “Eles verão o Seu rosto”.

Ele explica que “Jesus abrirá nossos olhos para vermos a face de Deus. Ele brilhará Sua luz sobre nós, Ele compartilhará Seu reinado conosco, nós reinaremos com Jesus... Jesus voltará para nós”.

O pastor enfatiza que o “fim do Apocalipse é o começo de uma história onde cada capítulo será melhor do que o anterior”. Platt exortou os ouvintes a “perseguirem Jesus como uma paixão que os consome em suas vidas”.

“A pergunta mais importante que posso fazer hoje e a mais fundamental é: Seu coração bate por Jesus? Você ama a Jesus, quer Jesus?”.

Platt diz que um coração para missões e para as nações “brota de um coração para Jesus”. Ele finalizou a pregação dizendo que “o fim de toda a história é a exaltação do nome de Jesus em todas as nações. Como sua vida vai ser gasta para esse fim? O que ele está levando você a fazer?”.

veja também