Pastor conta como superou vício em pornografia e teve casamento restaurado

Scott Crenshaw teve de ser afastado de seu cargo como pastor para poder tratar seu vício.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 12 Novembro de 2018 as 2:48

O pastor Scott teve o auxílio de sua esposa, que em momento algum desistiu do casamento. (Foto: Reprodução)
O pastor Scott teve o auxílio de sua esposa, que em momento algum desistiu do casamento. (Foto: Reprodução)

O pastor Scott Crenshaw sempre foi muito querido por suas ovelhas e disse que se sentia até famoso quando era titular da Igreja New River Fellowship, em Birmingham, Texas (EUA). Depois de ajudar a Igreja Lakewood, de Joel Osteen, em Houston, a expandir seu ministério de jovens adultos, ele se tornou o pastor sênior de New River e ajudou a expandir a congregação de um campus com cerca de 500 membros.

Mas tudo isso chegou a um impasse em 2016, quando sua saída da igreja por "ver imagens impróprias" em seu computador virou manchete nacional. Foi então que Crenshaw e sua família foram forçados a tratar seriamente de um problema que afetava sua família e que os dados mostram que a maioria dos cristãos também enfrenta essa luta, o vício em pornografia.

"A tecnologia foi minha queda, mas agora a tecnologia está ajudando no meu processo de restauração", disse Crenshaw ao The Christian Post em uma entrevista. Ele está servindo em tempo integral como pastor interino na Lake Country Church em Fort Worth, Texas, papel que ele iniciou há cerca de seis semanas.

Ajuda da família

O retorno de Crenshaw ao ministério de tempo integral segue a jornada de quase dois anos em que ele e sua esposa, Renee, estiveram juntos para curar o dano emocional que o vício de Crenshaw causou na cônjuge de 31 anos.

"Quando tudo isso aconteceu, eu tinha três pessoas que me ajudavam em caso de emergência", explicou Crenshaw. "Um dos meus supervisores estava na equipe de uma mega-igreja em Dallas. Eles nos falaram sobre um ministério chamado ‘Puro Desejo’ e eles nos indicaram um homem chamado Dr. Ted Roberts".

Os Crenshaw voaram para Portland, Oregon, para se encontrar com Roberts, um ex-pastor da megaigreja que fundou a Pure Desire Ministries junto com sua esposa para fornecer "esperança e liberdade de vício sexual" com uma abordagem biblicamente fundamentada e clinicamente informada da recuperação.

"Eu machuquei minha esposa. Eu a traí. Eu roubei do nosso casamento", disse Crenshaw. "Não é só eu que precisava de cura. Ela precisava aprender a confiar em mim novamente e aprender a lidar com as feridas que foram infligidas a ela", disse.

"Quando entrei no consultório do Dr. Roberts, fiquei com vergonha", acrescentou. "Eu tinha tanta culpa. Foi tudo culpa minha. O mais bonito era que eu tinha uma esposa que dizia: 'Se é a sua dor, é a minha dor também'". Quando eles voltaram para o Texas depois de se encontrar com Roberts e sua esposa, eles entenderam os próximos passos.

Durante um ano e meio, os Crenshaw se encontraram on-line a cada duas semanas com Ted e Dianne Roberts. Roberts sugeriu que eles participassem de sessões separadas em pequenos grupos, uma para homens e outra para mulheres.

Crenshaw disse a Roberts que ele havia tentado outros grupos de pequenos homens no passado para aqueles que lutavam contra o vício da pornografia que não produzia a liberação desejada que eles estavam procurando.

Mas Roberts informou a Crenshaw que a chave do sucesso é "ter alguém que saiba levá-lo à liberdade". Crenshaw disse: "No passado, confessei isso a pastores. Eu estava em fila de oração. Eu estava em pequenos grupos e nunca encontrei a liberdade completa. É quando você encontra as pessoas que conhecem os passos".

Os Crenshaws participaram de pequenos grupos semanais em Dallas. Para ele, seu grupo apresentava pessoas que lutavam com diferentes tipos de pecado sexual, prostituição, pornografia, clubes de strip e homossexualidade.

"Estamos percorrendo material no grupo masculino e sendo transparentes uns com os outros", disse ele. Enquanto isso, Renee Crenshaw estava em um grupo com mulheres passando por problemas semelhantes com seus maridos.

Através do programa, Crenshaw também ficou conectado com outros pastores em sua área, que sofreram a mesma luta, mas estavam cerca de um ano mais adiantados no caminho da recuperação do que ele. Os pastores foram capazes de aconselhar, liderar, orientar e encorajá-lo em configurações individuais.

"Se as estatísticas estiverem corretas, 70% dos homens nos Estados Unidos lutam nessa área", disse Crenshaw. "Eu estou aprendendo sobre isso. Esse tempo todo eu pensei que eu era o único, como ministro, lutando com isso. Você veria os artigos sobre pastores caindo para assuntos, mas onde estava o cara com a pornografia? Foi libertador encontrar estes homens cara-a-cara e conversando com eles e ouvindo suas histórias também".

veja também