Pastor sobrevive a tiro no crânio e faz vigília pelo atirador: “Precisamos levá-lo a Jesus”

Quando Tim Remington recebeu alta, ele e sua igreja se reuniram para orar pelo homem que havia tentado matá-lo.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Sexta-feira, 17 Agosto de 2018 as 12:30

Hoje o pastor envia cartas com mensagens de amor e perdão para o atirador. (Foto: Reprodução)
Hoje o pastor envia cartas com mensagens de amor e perdão para o atirador. (Foto: Reprodução)

Um pastor dos Estados Unidos sofreu uma tentativa de assassinato no estacionamento de sua igreja. O paramédico Eric Paul encontrou o pastor Tim Remington sangrando e inseriu um tubo torácico temporário para ajudá-lo a respirar. Era um mistério por que alguém iria querer matar o líder cristão. “Corrigimos o problema o mais rápido possível”, disse Paul.

Tim foi levado para a sala de emergência da Kootenai Health. Sua esposa Cindy chegou e eles tiveram um breve momento juntos. "Era tão difícil para ele respirar, tão difícil para ele falar. Ele pediu para que eu dissesse às crianças que ele as amava. Eu disse: ‘Você sabe o que aconteceu? Você levou um tiro’".

Remington foi baleado seis vezes; uma das balas quebrou seu ombro e outra se alojou no tecido mole do crânio, a poucos centímetros de matá-lo. Ele também foi atingido no braço e pélvis. O cirurgião assistente, Dr. Bob Hollman, disse que, surpreendentemente, nenhum órgão vital foi danificado, mas um ferimento ameaçou sua vida.

"A maior preocupação era a quantidade de sangue que ele estava perdendo devido às lesões pélvicas", disse o Dr. Hollman. "Você quebra os ossos pélvicos e pode sangrar até a morte por uma fratura pélvica", informou.

Nas mãos de Deus

Dr. Hollman e sua equipe levaram Tim para a cirurgia imediatamente, com a única promessa de fazer o seu melhor. Mas enquanto Cindy orava, ela sabia que a vida de Tim estava nas mãos de Deus.

“Honesta e verdadeiramente, você descobre que existe uma paz que excede todo o entendimento, e o nome dessa paz é Jesus. Foi isso que realmente aconteceu. Tudo ficou muito quieto. Eu realmente não estava com medo. Eu não senti que Tim ia morrer”, Cindy disse. Após oito horas de cirurgia, Tim acordou na UTI.

"Quando eu soube que estava vivo, entendi que Deus estava definitivamente nisso e havia uma razão", disse Tim. “E eu não sabia o motivo, mas sabia que Ele estava no controle disso”. Nesse meio tempo, o atirador havia sido identificado como Kyle Odom. Dois dias depois do tiroteio, ele foi preso por jogar papeis na cerca da Casa Branca, acusando o pastor Remington de ser o cabeça de uma conspiração de alienígenas.

Vigília

Mas não haveria protestos públicos por justiça. Em vez disso, a igreja de Tim e a cidade de Coeur d'Alene realizaram uma vigília de oração pelo atirador. "Todos disseram e comunicaram o que eu queria que eles dissessem. Não odiamos Kyle, precisamos amá-lo e precisamos levá-lo a Jesus", disse o pastor.

Tim ainda chegou a sofrer um derrame por conta de uma complicação. Os médicos descobriram que uma bala havia deixado um pequeno buraco no cólon do pastor. Após duas semanas da cirurgia, a infecção desapareceu e os médicos inverteram a colostomia. Tim se recuperou do derrame e três meses depois do tiroteio ele estava de volta ao púlpito.

veja também