‘Quando Jesus entrou, o câncer saiu’, diz mulher que superou a doença

Ela conta como foi sua trajetória de milagre depois que teve visão e encontro com Jesus: “Nunca vou esquecer disso enquanto eu viver”.

Fonte: Guiame, com informações de CBN NewsAtualizado: segunda-feira, 25 de julho de 2022 15:37
Abigail Hot-Jennings. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)
Abigail Hot-Jennings. (Foto: Captura de tela/Vídeo CBN News)

Abigail Hot-Jennings nasceu numa família que enfrentou alguns casos sérios de câncer. Ela conta que viu o pai lutando por 10 anos contra a doença até que faleceu quando ela ainda era uma adolescente. 

Seus avós também morreram com a mesma doença e ela lamenta por sequer tê-los conhecido. Já adulta, ela conta que sofreu ataques espirituais e que acordou algumas noites suando frio. 

“Eu sabia que o ceifador estava ao pé da minha cama e dizia coisas do tipo: Eu tenho direito de estar aqui. Eu levei seu pai, eu levei seus avós. Vou levar você também”, ela relatou. 

Por conta dos históricos familiares, Abigail disse que até se preparava para esse momento. Aos 42 anos, então, ela recebeu a notícia que tanto temia — foi diagnosticada com câncer metastático. 

“O Senhor estava me preparando”

Antes do diagnóstico de metástase — quando o câncer se espalha atingindo outros órgãos — Abigail já havia passado por uma mastectomia dupla. Ela perdeu os dois seios depois que os médicos descobriram que ela tinha câncer de mama em estágio 3. 

Ela, porém, relata que sentiu algo diferente e não era o medo da morte. “Senti que o Senhor estava me preparando, dizendo: Você está prestes a entrar em uma batalha, mas eu estou com você”, relatou. 

Seis meses depois, ela ainda foi surpreendida com mais notícias ruins. Seu oncologista disse: “Era isso que eu temia, o câncer se espalhou para os seus pulmões”. 

O médico mostrou os locais afetados, através de exames, e disse que não conseguiria chegar até ali. “Ele deixou claro que era um estágio terminal e que eu morreria daquilo”, lembrou. 

Abigail refletiu e chegou à conclusão de que os tratamentos oferecidos a ela eram de níveis extremos e que apenas adiariam o inevitável. 

‘Quem vocês dizem que eu sou?’

“Foi quando aquela voz do ceifador voltou, eu pude sentir. Aquele espírito de morte e de medo estavam rondando a sala”, disse ao revelar que, no mesmo instante, ela sentiu Jesus entrando na sala também. 

“Ele perguntou: Quem vocês dizem que eu sou? E foi naquele momento que surgiu dentro de mim uma esperança. Lembro de ter respondido em minha mente: Esta será uma ótima frase no meu livro um dia”, relatou.

“Em outras palavras, eu estava dizendo a Jesus: Eu sei que você vai me curar e eu vou escrever sobre isso um dia”, continuou. 

Decidida pela fé, Abigail recusou os tratamentos e disse que lutaria contra o câncer adotando uma abordagem natural e dietética e, acima de tudo, orando e acreditando em Deus para a sua cura.

“Como cristãos, estamos certos da esperança que há dentro de nós. E então, eu apenas segui em frente com a certeza de que Deus faria isso, pois meus olhos estavam nele”, enfatizou.

Esperança diante de notícias ruins

Contando com as orações de sua família e amigos, Abigail, que é uma mãe solteira de dois filhos, falou abertamente com eles sobre sua saúde.

“Lembro que minha filhinha, Lily, veio até mim com uma revista e abriu na página onde havia uma boneca sem cabelo e disse: Mãe, talvez eu precise comprar ela neste ano, caso você perca o cabelo”, a menina considerou. 

“Então, eu disse: Querida, você não vai precisar encomendar essa boneca, porque a mamãe não está perdendo o cabelo”, disse decidida e três meses depois ainda recebeu outra notícia ruim — o câncer estava se espalhando agressivamente pelos gânglios linfáticos. 

‘Foi difícil manter a esperança’

Com tantas dificuldades, manter a esperança estava se tornando cada vez mais difícil, conforme lembrou Abigail. “Eu simplesmente não tinha opções. Estava ficando muito assustada e frustrada, e acordava com sonhos, vendo como numa tela de cinema o meu funeral”, descreveu.

Então, alguns meses depois de receber essa notícia, Abigail foi à República Dominicana visitar uma amiga que é médica, e tirar um tempo para descansar e buscar a Deus. Ela ainda se lembra do momento em que mostrou seus exames à amiga. 

O olhar em seu rosto quando ela viu o último exame — eu nunca tinha visto aquela expressão nela e isso me abalou. Tudo o que eu podia fazer era buscar a Deus com todo o meu coração”, continuou. 

Uma visão e um encontro com Jesus

Naquela semana que estava com a amiga, Abigail disse que passou muito tempo em oração, buscando descobrir a vontade de Deus para sua vida. Quando estava chegando o tempo de voltar para casa, numa noite, ela teve uma conversa mais firme com Deus.

“Eu fui bem direta e perguntei: Deus, eu preciso saber, eu vou morrer? O que o Senhor tem a me dizer sobre isso? Ali, era apenas eu e Deus”, relatou. 

“Foi quando eu senti Jesus entrar, eu podia sentir Sua presença. Ele disse: Abigail, vim conversar com você. Na verdade, vamos passear”, contou ao descrever uma visão que teve, onde caminhava com Jesus em Jerusalém.

Na visão, Jesus a conduziu até a cruz e depois entrou no túmulo, onde Ele se deitou. 

Eu nunca vou esquecer isso enquanto eu viver. Ele perguntou: 'Quando saí da tumba, eu tinha câncer nos pulmões?'. Eu disse: Não. Daí ele disse: Então você tem que ter câncer em seus pulmões?' Eu respondi novamente que não. E foi naquele exato momento que eu soube que estava curada do câncer”, revelou. 

‘Jesus entrou naquele tubo’

Poucas semanas depois de voltar para casa, Abigail precisou fazer mais um exame de ressonância magnética. E, naquela manhã, Jesus falou com ela novamente: “Bom dia, essa é a varredura da glória. Eu entrei naquele tubo”, ela descreveu sorrindo. 

Ela explicou que “detesta essas coisas”, ao se referir ao exame, mas que entrou no tubo cantando e sem sentir medo.

Mais tarde, naquele mesmo dia, uma enfermeira ligou com os resultados. “Ela disse: Abigail, eu realmente não sei o que dizer, mas, waw, não há mais nada aqui. Não há câncer. E eu fiquei tipo: Eu sei! Eu sei!”, detalhou.

Na consulta de acompanhamento, o oncologista confirmou que Abigail estava livre do câncer. “Não preciso do meu diploma na parede para ver que isso é um milagre”, o médico reconheceu. 

Isso aconteceu em 2017 e Abigail está livre do câncer desde então. Ela inspira as pessoas que estão enfrentando essa batalha dizendo: “Mantenha seus olhos em Jesus”.

“Ele estava tentando me dizer: Eu eliminei o pecado na cruz. Eu eliminei todas as doenças”, disse Abigail ao concluir: “Ele cura totalmente, Ele cura”. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições