Abortistas vandalizam Igreja Batista com pichações nos EUA

Um diácono se deparou com as paredes do templo cobertas de pichações, nas laterais e na frente.

Fonte: Guiame, com informações do DispatchAtualizado: quinta-feira, 26 de maio de 2022 16:14
Vândalos picharam frases pró-aborto no exterior da igreja. (Foto: Brian Jones/Equipe de Despacho)
Vândalos picharam frases pró-aborto no exterior da igreja. (Foto: Brian Jones/Equipe de Despacho)

Uma pequena igreja de um condado rural do Mississippi (EUA) foi vandalizada com slogans pró-aborto.

O diácono St. Elmore Armistad, de 73 anos, foi à Igreja Batista Missionária Mt. Avery na tarde de segunda-feira (23) e se deparou com as paredes do templo cobertas de pichações, nas laterais e na frente.

“É intrigante, sabe?” disse ele ao site The Dispatch. “Por que nós? Essa é a primeira coisa que me perguntei. Você ouve sobre coisas assim acontecendo em outros lugares, mas você não entende até que aconteça com você.”

Armistad disse que a pequena congregação, no sudeste do condado de Lowndes, se reuniu no domingo e tudo estava bem. Ele voltou para a igreja por volta das 14h20 de segunda-feira, viu as pichações e ligou para o escritório do xerife.

Todas as mensagens dizem respeito ao aborto, como: “Mantenha suas leis fora do nosso corpo” e “As meninas só querem ter direitos humanos fundamentais”.

Armistad ficou sem entender, já que não houve um sermão específico falando sobre o tema. “Nós não pregamos o aborto”, disse ele. “Pregamos Jesus Cristo. Simplesmente não bate.”

O xerife do condado de Lowndes, Eddie Hawkins, caracterizou o vandalismo como “estranho”, observando que a igreja fica localizada em uma estrada com pouco tráfego.

"Porque lá? Por que aquela igreja?”, questionou Hawkins. “Por que usar isso para enviar uma mensagem?”

O diácono Armistad acha que a igreja foi escolhida especificamente porque é muito isolada. “Acho que eles nos escolheram porque sabiam que poderiam se safar”, disse ele. “Não há ninguém por perto para ficar de olho nas coisas.”

O xerife Hawkins diz que não conhece casos semelhantes contra igrejas na região. “Geralmente é um roubo ou algo assim, mas eles não tentaram entrar. Não houve nenhum dano além do grafite”.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições