Alunos sobrevivem a queda de teto enquanto fazem oração na escola: “Foi milagre”

Estudantes de uma escola em Fortaleza estavam orando no auditório quando o teto da instituição caiu.

fonte: Guiame, com informações da Tribuna do Ceará

Atualizado: Segunda-feira, 1 Abril de 2019 as 4:25

Cerca de 90 alunos estavam no auditório da escola em um grupo de oração. (Foto: Reprodução/Tribuna do Ceará)
Cerca de 90 alunos estavam no auditório da escola em um grupo de oração. (Foto: Reprodução/Tribuna do Ceará)

Cerca de 90 alunos estavam em um grupo de oração no momento em que desabou o teto de uma escola na tarde da última sexta-feira (29), no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, no Ceará.

A célula é realizada semanalmente pelos estudantes da Escola Estadual de Educação Profissional Maria Ângela da Silveira Borges. Dois alunos foram atingidos pela estrutura metálica da escola, mas foram atendidos no local e liberados sem graves ferimentos.

Para o estudante Douglas Sousa, a sobrevivência dos alunos “foi um milagre”. No dia do incidente, ele ficou impressionado com a quantidade de estudantes presentes no grupo de oração — dentre cerca de 90 pessoas, muitos nunca tinham participado do encontro.

“A gente já ia encerrar, mas a nossa equipe entrou na conclusão para colocar mais um louvor. Tinham pessoas que nunca foram para célula e entraram quase no final. Foi aí que veio o ocorrido”, relatou Douglas ao jornal Barra Pesada.

“O nosso intuito é de levar o nome do Senhor para as escolas, e falar que Deus cuida de cada detalhe em nossas vidas. Eu estava falando sobre a atitude e que Deus cuidava de cada detalhe em nossas vidas”, explicou o estudante.

De acordo com a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), a instituição permanecerá interditada até obter o conhecimento do laudo. A causa do incidente está sendo avaliada por engenheiros do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE) e da empresa responsável pela construção da escola.

A Secretaria também informou que as famílias dos alunos estão sendo atendidas por meio da Superintendência das Escolas de Fortaleza (Sefor). “A Secretaria se coloca à disposição das famílias de todos os alunos e interditou a escola até ter conhecimento do laudo”.

veja também