Brasileiros resgatados da guerra da Ucrânia chegam ao país

Os dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) pousaram em Brasília nesta quinta-feira (10), por volta do meio-dia.

Fonte: Guiame, com informações da Agência BrasilAtualizado: quinta-feira, 10 de março de 2022 16:25
Brasileiros chegam a Brasília em voo da FAB. (Foto: TV Brasil)
Brasileiros chegam a Brasília em voo da FAB. (Foto: TV Brasil)

Um voo vindo da Polônia trouxe 68 passageiros resgatados da guerra da Ucrânia. O cargueiro da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou hoje (10), pouco depois do meio-dia em Brasília, onde foram recebidos pelo presidente Jair Bolsonaro e pela primeira-dama Michelle.

Além do cargueiro KC-390 Millennium, o Embraer Legacy participou da operação que trouxe 42 brasileiros, 20 ucranianos, 5 argentinos e 1 colombiano. 14 crianças também estavam no voo. A pedido da primeira-dama Michelle Bolsonaro ao presidente, foi dada uma autorização especial para a viagem de oito cachorros e dois gatos.

No Legacy, uma aeronave mais confortável, vieram uma grávida e duas famílias com crianças de colo.

Após escala de 3 horas em Recife, os repatriados desceram na capital do país acompanhados do ministro das Relações Exteriores, Carlos França, que participou da ‘Operação Repatriação’.

Brasileiros descem no aeroporto de Brasília em voo da FAB. (Foto: TV Brasil)

Depois de decolar de Varsóvia, na Polônia, ontem (09), os aviões fizeram escalas em Lisboa (Portugal) e na Ilha do Sal (Cabo Verde).

Ajuda para a Ucrânia

O Brasil enviou 11,6 toneladas de doação para a Ucrânia, levadas pelo KC-390, o maior avião de cargas da FAB, e utilizado sempre que há envio de ajuda humanitária a outros países.

Foram transportadas cerca de 9 toneladas de alimentos desidratados de alto teor nutritivo, o equivalente a cerca de 360 mil refeições, 50 purificadores de água, com capacidade por volta de 300 mil litros de água por dia e meia tonelada de insumos essenciais e itens médicos.

Segundo a EBC, o KC-390 é o maior avião militar desenvolvido e fabricado no hemisfério sul e um dos projetos estratégicos da Defesa. A aeronave já foi empregada em outras missões especiais de ajuda humanitária, como no Líbano (2020) e no Haiti (2021).

A Operação Repatriação é uma ação interministerial, entre as pastas da Justiça e Segurança Pública (MJSP), da Defesa (MD), das Relações Exteriores (MRE) e da Saúde (MS).

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições