Cristãos ajudam a desativar minas e a enterrar mortos em áreas recuperadas na Ucrânia

Em Irpin e Bucha, voluntários corajosos estão removendo as minas terrestres deixadas pelas tropas russas.

Fonte: Guiame, com informações de Baptista News Global Atualizado: terça-feira, 26 de abril de 2022 20:01
Em Irpin e Bucha, crentes estão removendo minas terrestres. (Foto: Imagem ilustrativa/European Union/ECHO/Oleksandr Ratushniak).
Em Irpin e Bucha, crentes estão removendo minas terrestres. (Foto: Imagem ilustrativa/European Union/ECHO/Oleksandr Ratushniak).

Com a invasão russa completando dois meses na Ucrânia, o trabalho humanitário de igrejas continua inabalável. 

Os cristãos que se voluntariaram para ajudar durante a guerra estão sendo chamados para tarefas que nunca imaginaram que fariam algum dia, como enterrar os mortos e até mesmo desativar e remover minas.

Em Irpin e Bucha, cidades recuperadas pelo exército ucraniano, além de entregar comida e atuar na operação de limpeza, membros da Irpin Bible Church estão ajudando na perigosa missão de desativar as minas terrestres.

As tropas russas deixaram muitas minas para matar e mutilar ucranianos, mesmo após serem expulsos pelo resistente exército da Ucrânia. 

O Centro de Coordenação dos Batistas Ucranianos afirmou que os voluntários da limpeza de minas precisam “de orações por sua força e segurança”. 

De acordo com relatórios da Federação Batista Europeia, os membros da igreja em Irpin decidiram permanecer na cidade. O templo foi destruído durante um bombardeio das forças da Rússia.

A congregação havia comprado o prédio há apenas um ano. Apesar da perda, o pastor continua confiando na fidelidade e providência de Deus. “Acreditamos que o Senhor nos dará a oportunidade de reconstruir o prédio da igreja e torná-lo ainda mais conveniente para servir ao Senhor”, declarou o líder. 

“Mas o mais importante, oramos por nosso povo em Irpin e tentamos servi-los, para que vejam que nos momentos mais difíceis, o Senhor está próximo”.

Reiniciando os cultos de domingo

Nas regiões onde os militares ucranianos expulsaram as tropas russas e recuperaram o controle, quase todas as igrejas reiniciaram seus cultos de domingo. Muitos cristãos dessas congregações perderam suas casas durante os bombardeios.

“As pessoas aqui estão em grande necessidade, tanto física quanto espiritual”, disse Volodymyr Vysotsky, chefe da Associação Batista de Chernihiv.

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, afirmou que as forças russas não apenas ignoraram, mas “jogaram de lado” o direito internacional humanitário na invasão da Ucrânia.

Segundo Bachelet, a Rússia cometeu crimes de guerra ao bombardear áreas civis, destruindo hospitais e escolas. “Nosso trabalho até agora detalhou uma história de horror de violações perpetradas contra civis”, declarou a Alta Comissária. 



Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições