Tropas russas destroem centros ministeriais em Irpin

A Slavic Gospel Association (SGA) descreve a situação crítica de locais destinados a seminários na cidade de Irpin.

Fonte: Guiame, com informações do CHVN RadioAtualizado: sexta-feira, 1 de abril de 2022 12:17
Civis sendo transferidos de Irpin para Kiev em meio a ataques russos. (Foto: Mvs.gov.ua, CC BY 4.0)
Civis sendo transferidos de Irpin para Kiev em meio a ataques russos. (Foto: Mvs.gov.ua, CC BY 4.0)

A cidade de Irpin, no subúrbio de Kiev, está há semanas sob intensos combates entre as tropas russas e ucranianas, o que provocou grandes danos à infraestrutura local, com apartamentos e pontes destruídas.

No meio desses combates, centros de ministérios também sofrem com os ataques.

Eric Mock, da Slavic Gospel Association (SGA), descreve a situação de Irpin: “A palavra que temos é que, de rua em rua, é difícil dizer quem está no controle. Há tanta luta diária que é muito difícil saber.”

Segundo Mock, antes da invasão das tropas russas, a cidade era bonita, cercada pela natureza. Agora a guerra dilacerou Irpin.

Mock explica que a SGA tinha um escritório em Irpin, bem como um seminário com 830 alunos. Muitos outros ministérios cristãos também operavam na cidade.

Durante os combates, a Missão Eurásia viu sua sede de ministérios de campo completamente destruída. Os soldados russos também queimaram todo material literário.

Ajuda aos deslocados

Por ser considerado um lugar seguro, o prédio do seminário da SGA passou a abrigar pessoas deslocadas de suas casas. Mas o edifício também acabou sendo alvo das forças de Vladimir Putin.

“Com tanta segurança fornecida por este edifício, ele foi atingido por cerca de 30 morteiros, que o incendiaram. O que eu entendia era que as pessoas ainda não tinham para onde ir. Então elas ficaram no porão mesmo enquanto o próprio seminário estava em chamas”, relatou Mock.

Mesmo em meio aos fortes conflitos em Irpin, a SGA diz que o ministério continua fornecendo alimentos aos ucranianos necessitados. “Ore pelo fim da invasão, e que muitos encontrem esperança em Jesus”, diz.

Mock também encoraja orações pelo povo da Rússia também. “Há muitas pessoas na Rússia que estão de coração partido com a violência e o que estão vendo acontecer. E agora com as sanções, muitos russos sofrerão. Então oremos para que na Rússia haja um grande avivamento.”

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições