Evangelismo crescente preocupa governo da Turquia

Preocupadas com atuação de missionários, autoridades turcas já expulsaram cerca de 200 protestantes do país.

Fonte: Guiame, com informações do MNN OnlineAtualizado: terça-feira, 5 de abril de 2022 13:53
Evangelismo de rua. (Foto: Malcolm Lightbody / Unsplash)
Evangelismo de rua. (Foto: Malcolm Lightbody / Unsplash)

Atividades de evangelismo têm preocupado as autoridades turcas, segundo informa o Mission Network News.

O compartilhamento da fé cristã e sobre Jesus, feito pela Igreja na Turquia, tem levado muitos muçulmanos à conversão ao cristianismo, diz o MNN.

Isso é uma má notícia para as autoridades em um país predominantemente muçulmano, diz Floyd Brobbel, do The Voice of the Martyrs Canada.

“Você está vendo uma taxa de cerca de 1,2% de muçulmanos se tornando cristãos. E provavelmente é isso que estamos começando a ver agora: um pouco de reação à medida que as pessoas estão se voltando para Cristo.”

Deportações

A Turquia já deportou quase 200 missionários protestantes e suas famílias desde 2018. Segundo as autoridades de inteligência turcas, eles representam um risco de segurança ao país, mas elas não explicam o motivo.

As expulsões começaram depois que os EUA sancionaram a Turquia por prender um pastor americano. “Se víssemos que apenas os missionários dos EUA foram expulsos, poderíamos dizer: 'Ok, há algo mais político nisso'”, diz Floyd Brobbel, do The Voice of the Martyrs Canada.

No entanto, a Turquia também expulsou missionários do Reino Unido, Coreia do Sul e muitos outros países.

Brobbel diz ainda que “O fato de [os missionários] serem expulsos em geral parece indicar que há uma sensação de que talvez o trabalho deles seja muito eficaz”.

Liberdade religiosa

Ao longo da história, os líderes usaram uma religião comum para manter a sociedade estável.

Mas Brobbel diz que esse tipo de pensamento não beneficiará a Turquia ou qualquer outro país. “Uma vez que as pessoas se tornam cristãs, elas realmente se tornam melhores cidadãos. Eles cuidam de seus vizinhos. Muitas vezes, eles são as primeiras pessoas a responder em tempos de crise.”

“Então eles veriam isso como uma ameaça à segurança. Nós, é claro, veríamos isso como a melhoria do país.”

A própria Turquia tem uma rica história cristã, diz Brobbel. “O cristianismo era uma grande parte do país antes mesmo de chegar ao Ocidente. E não acredito que a população em geral conheça essa parte de sua história.”

Brobbel pede que os cristãos orem para que Deus proteja os obreiros do Reino ainda na Turquia e para que o evangelismo continue levando muitos à fé em Jesus.

 “Ore pelas agências que foram expulsas. Ore para que o Senhor lhes dê sabedoria e que eles não vejam a Turquia como uma porta fechada só porque eles não conseguem colocar pessoal lá. Isso pode significar que precisamos de maneiras novas e criativas de entrar”, pede.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições