Sob ameaça de fechar, igreja faz batismos nos rios e casas: “Não podemos parar”

As igrejas estão sob a Lei 03/06 criada para regular os cultos não muçulmanos.

Fonte: Guiame, com informações do Evangelical FocusAtualizado: segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022 16:15
Uma reunião de cristãos argelinos em uma casa em julho de 2021. (Foto: Reprodução / YouTube Crètiens na Argélia).
Uma reunião de cristãos argelinos em uma casa em julho de 2021. (Foto: Reprodução / YouTube Crètiens na Argélia).

Os cristãos na Argélia continuam sendo discriminados pelas autoridades. Nos últimos anos, elas colocaram em vigor a Lei 03/06 para regular o culto não muçulmano, impedindo qualquer reunião pública em locais que não tenham licença concedida pelo governo.

O bloqueio de licenças - nenhuma foi concedida - impede que os cristãos se reúnam, o que levou ao fechamento de dezesseis locais de culto da Igreja Protestante da Argélia (EPA).

Em fevereiro deste ano, uma igreja protestante na cidade de Ait Atteli também está sob ameaça de fechamento. O governador da província entrou com uma ação contra o pastor da igreja e seu pai em 2 de fevereiro. A data da audiência ainda não foi definida.

A igreja está localizada em Tizi Ouzou, a província onde vive a maioria dos cristãos argelinos, e tem mais de 90 membros. Foi estabelecido em 2006 e também faz parte da EPA.

O pai do pastor, que foi acusado pelo governador, é dono do terreno onde está localizada a igreja, segundo informações da Middle East Concern.

“Nós nos reunimos em casas ou ao ar livre... assim como a igreja primitiva”

Em entrevista ao Evangelical Focus, o presidente da EPA, Salah Chalah, explicou no ano passado como eles estão lidando com a repressão enquanto esperam que as autoridades respondam a uma situação que se arrasta muito mais do que o desejado.

Chalah destacou que os protestantes em Tizi-Ouzou “se reúnem em casas ou ao ar livre... especialmente, nossos tempos de adoração comum”.

Mas, em meio às dificuldades, “o que nos anima é ver os cristãos se organizarem em pequenos grupos para a comunhão. Também nos encoraja ver novas conversões; e batismos nos rios, no mar, nas casas. Não podemos parar o Espírito do Senhor, Deus continua a tocar os corações”.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições