Laboratório diz que medicamento contra malária é a maior esperança contra o coronavírus

Van Narasimhan disse que a empresa está procurando compostos ativos adicionais para produzir mais hidroxicloroquina, caso os ensaios clínicos sejam bem-sucedidos.

fonte: Guiame, com informações da BBC

Atualizado: Segunda-feira, 30 Março de 2020 as 3:12

Van Narasimhan, presidente-executivo da Novartis. (Foto: Reprodução/BBC)
Van Narasimhan, presidente-executivo da Novartis. (Foto: Reprodução/BBC)

O presidente-executivo da Novartis, Vas Narasimhan, disse que a unidade de genéricos da Sandoz, a droga para malária, lúpus e artrite, hidroxicloroquina é a maior esperança da empresa contra o coronavírus, informou o jornal suíço SonntagsZeitung no domingo (29).

A Novartis prometeu doar 130 milhões de doses e está apoiando os ensaios clínicos necessários antes que o medicamento, que o presidente dos EUA Donald Trump também está promovendo, possa ser aprovado para uso contra o coronavírus.

Outras empresas, incluindo Bayer e Teva, também concordaram em doar hidroxicloroquina ou medicamentos similares, enquanto a Gilead Sciences está testando seu remdesivir experimental contra o coronavírus.

"Estudos pré-clínicos em animais, bem como os primeiros dados de estudos clínicos, mostram que a hidroxicloroquina mata o coronavírus", disse Narasimhan ao jornal.

"Estamos trabalhando com hospitais suíços em possíveis protocolos de tratamento para o uso clínico do medicamento, mas ainda é cedo para dizer algo definitivamente", revelou.

Ele disse que a empresa está atualmente procurando ingredientes ativos adicionais para produzir mais hidroxicloroquina, caso os ensaios clínicos sejam bem-sucedidos.

Narasimhan disse que outros três medicamentos da Novartis - Jakavi para câncer, Gilenya, medicamento para esclerose múltipla e Ilaris - estão sendo estudados por seu efeito em complicações relacionadas ao Covid-19, informou o jornal. Isso segue esforços separados para redirecionar medicamentos fabricados por empresas como Roche e Sanofi para tratar complicações relacionadas à doença.

veja também