“O alarme profético está tocando”, dizem especialistas sobre guerra na Ucrânia

Os estudiosos apontam para a possibilidade de atingir Israel.

Fonte: Guiame, com informações de All Israel NewsAtualizado: quarta-feira, 23 de março de 2022 12:02
Chris Mitchell, Joel C. Rosenberg, e Erick Stakelbeck. (Foto: Captura de tela/YouTube The Watchman with Erick Stakelbeck)
Chris Mitchell, Joel C. Rosenberg, e Erick Stakelbeck. (Foto: Captura de tela/YouTube The Watchman with Erick Stakelbeck)

Dois especialistas em escatologia foram entrevistados para falar sobre o tempo bíblico vivido pela humanidade do século 21. Eles chegaram à conclusão de que “o alarme profético está tocando”. 

No programa “The Watchman”, da Trinity Broadcasting Network, o editor do All Israel News, Joel C. Rosenberg e o chefe do Escritório do Oriente Médio na CBN News, Chris Mitchell, comentaram sobre a situação de Israel com o apresentador do Watchman, Erick Stakelbeck.

O ponto inicial para o desenvolvimento da análise foi a invasão russa à Ucrânia. Mitchell e Rosenberg concordaram que há implicações proféticas para a presença da Rússia no Oriente Médio. 

Eles acreditam que haverá uma batalha no fim dos tempos, conhecida por Gogue e Magogue e que ela foi profetizada no livro de Ezequiel, capítulos 38 e 39. “A Escritura diz que Magogue e seus aliados vão ameaçar Israel, mas eles vão fracassar”, explicaram. 

Tendências apontadas pelos especialistas

“Parece que as coisas estão se alinhando e essas tendências estão avançando como a Bíblia diz”, observou Mitchell.

Embora não seja um consenso entre os especialistas em escatologia, ambos acreditam que o papel de Magogue será representado pela Rússia, Irã e Turquia. “Esses são os países que ocupam o lugar da Síria, desde que Ezequiel escreveu a profecia, há mais de 2.600 anos”, continuou. 

“Embora o Líbano não seja mencionado como um dos agressores de Israel na profecia, o ataque virá do Norte e o Líbano é um subsidiário integral, uma província do Irã, na verdade, por causa do Hezbollah [grupo terrorista]”, explicou Rosenberg.


Presidentes do Irã, Ebrahim Raisi, da Turquia, Recep Tayyip Erdogan e da Rússia, Vladimir Putin. (Foto: Captura de tela/YouTube The Watchman with Erick Stakelbeck)

Como Israel será atacado?

Para que o ataque profético possa acontecer, os especialistas explicam que há alguns pré-requisitos bíblicos. 

Israel deve renascer como nação, e renasceu. Os judeus devem voltar em massa para sua terra, e estão voltando. Eles precisam reconstruir as antigas ruínas, e estão reconstruindo.

“Israel também deve se tornar moderno e próspero, além de viver com segurança na terra”, apontou Rosenberg, acrescentando que os eventos estão se unindo de maneiras nunca vistas antes na história.

“Além da guerra Rússia-Ucrânia na Europa, o cenário atual no Oriente Médio coloca milhares de soldados russos na Síria, às portas de Israel. Por um lado, os russos disseram que vão permitir ataques aéreos israelenses contra o Irã e o Hezbollah dentro da Síria, mas também disseram que estão perdendo a paciência com o assunto”, comentou

Está chegando o dia?

Stakelbeck perguntou aos especialistas se está chegando o dia em que Vladimir Putin dirá a Israel que não tem mais liberdade de se movimentar na Síria. 

“Isso seria um divisor de águas de todas as maneiras erradas, porque essa liberdade de movimento na Síria tem sido crucial para Israel, pois empurra o Irã e o Hezbollah de volta às Colinas de Golã”, comentou o apresentador. 

Mitchell respondeu: “Eles trouxeram o Hezbollah e as milícias de todo o país. Eles estão tentando trazer armas. Israel está travando uma guerra sombria contra essa invasão. Putin permitiu, mas o que acontecerá se Putin de repente mudar de ideia? E se ele permitir que o Irã não apenas obtenha uma arma nuclear, mas tenha essa base avançada bem na fronteira de Israel?”. 

Mitchell explicou que o Irã quer usar a nação da Síria como base para realizar operações contra Israel.

Para Rosenberg é apenas uma questão de tempo até que o Irã convença Putin a se voltar contra Israel. “A Rússia forneceu ao Irã assistência nuclear, sistemas avançados de defesa antimísseis e cobertura política nas Nações Unidas”, continuou Rosemberg. 

Além disso, ele disse que o Irã poderia facilmente convencer Putin de que ele não tem nada com que se preocupar quando se trata dos EUA, já que o governo Biden não vai mostrar nenhum tipo de força. 


Soldados russos invadindo a Ucrânia. (Foto: Captura de tela/YouTube The Watchman with Erick Stakelbeck)

‘Mantenha Israel na mente e no coração’

Há mais de um ano, o All Israel News participou de outro episódio de Watchman, onde Rosenberg e Stakelbeck analisaram com mais profundidade o exercício naval conjunto iraniano-russo, no Oceano Índico.

Eles apontaram para a forte aliança entre os dois países e que isso pode ser um prelúdio para um cenário do fim dos tempos com implicações proféticas.

“Nunca vimos uma aliança russo-iraniana — militar, política, econômica e diplomática — na história dos dois países”, disse Rosenberg, em fevereiro de 2021. 

“O livro de Ezequiel, nos capítulos 38 e 39, indica que o país que agora conhecemos como Rússia e o país que hoje conhecemos como Irã, estão numa região que era conhecida como Pérsia”, observou e explicou que a aliança entre tais países será contra Israel. 

Pouco antes da invasão da Ucrânia pela Rússia, no mês passado, Stakelbeck estava em Israel para uma produção de uma semana de Watchman. “Você precisa manter esta terra na mente, no coração e no espírito, porque ela é o epicentro”, disse na ocasião.

“É exatamente aqui que eventos importantes estão se desenrolando agora. Todas as peças do xadrez profético estão se movendo no tabuleiro, e tudo acontece aqui mesmo em Jerusalém”, enfatizou.

Assista (em inglês):

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições