Satanistas patrocinam evento LGBT nos EUA para oferecer “desbatismos”

Os desbatismos foram citados como “uma oportunidade de libertação religiosa e auto-culto”.

Fonte: Guiame, com informações de CBN NewsAtualizado: segunda-feira, 13 de junho de 2022 15:28
Ritual de satanistas. (Foto: Captura de tela/YouTube Inside Edition)
Ritual de satanistas. (Foto: Captura de tela/YouTube Inside Edition)

Por ocasião do “mês do orgulho LGBT”, o Templo Satânico de Idaho, nos EUA, patrocinou um evento, no último fim de semana, voltado para famílias e crianças, onde o objetivo era “desbatizar as pessoas”.

“Estaremos oferecendo apoio à nossa comunidade e realizando desbatismos para os interessados. Saiba que satanás te ama. Salve satanás!”, disse um dos organizadores do TST (The Satanic Temple). 

Durante o evento, que aconteceu no Parque Familiar do Coeur d'Alene e no espaço Bandshell, houve venda de produtos e também uma dança drag. “Maior e mais ousado do que nunca”, ele descreveu. 

Sobre os “desbatismos”

Apesar de não existir o pedido de anulação de batismo entre os cristãos, o termo “desbatismo” foi criado pela comunidade LGBT e definido como uma cerimônia ou ritual realizado para desfazer um batismo. 

Conforme a Bíblia, o batismo nas águas simboliza a morte, sepultamento e ressurreição de Jesus Cristo, além de representar a purificação do pecado que só acontece por meio da fé no Salvador. 

Aquele que opta pelo batismo reconhece publicamente e individualmente sua fé, além de confirmar sua entrada para o “corpo de Cristo” através de uma igreja local. 


Evento do Templo Satânico. (Foto: Captura de tela/YouTube Inside Edition)

Evento anticristão

O TST de Austin realizou um desbatismo, em 2019, promovendo-o como “uma oportunidade de libertação religiosa e auto-culto”. 

“Junte-se a nós para deixar de lado os grilhões da tirania religiosa e abraçar o seu eu”, diz uma postagem feita pelos satanistas no site do templo. 

O anúncio do evento anticristão foi postado no site da North Idaho Pride Alliance mostrando as várias atividades programadas. A dança de drag queens foi mencionada ao lado dos eventos e atividades para crianças, conforme observa o CBN News. 

Shows de drags são duramente criticados por muitos pais, celebridades e políticos, que classificam tais shows como sendo de influência altamente sexual e inadequados para crianças. 

Por outro lado, os ativistas LGBT insistem em empurrar esse tipo de apresentação em escolas, bibliotecas e até em algumas igrejas.


Membro do Templo Satânico. (Foto: Captura de tela/YouTube Inside Edition)

Indignação e protestos

De acordo com o CBN News, no início deste mês, a cidade de Jasper, em Indiana, cancelou um “show familiar de drag” depois que o evento foi desprezado nas mídias sociais.

As notícias negativas sobre o chamado “show de drag para toda a família” de Jasper foram publicadas apenas algumas semanas depois que os pais na Pensilvânia levantaram a voz em uma reunião do conselho escolar.

Na ocasião, um professor organizou um show extracurricular de drag para os alunos, mas não informou os pais sobre o polêmico evento. 

“Nossas escolas estão exagerando e doutrinando nossos filhos e isso está criando muita confusão entre os mais vulneráveis”, disse uma mãe, Stacey Hernandez, durante a reunião, chamando o programa de “sujo e explorador”. 

Vale lembrar que o TST entrou com uma ação pedindo exceção religiosa para realizar “rituais de aborto satânico” para seus membros, sem a interferência do governo. 

O grupo se classifica como sendo uma religião e tem o mesmo status de instituições de caridade, igrejas, sinagogas e mesquitas. 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições